Dia do Pastor - Mais News

Dia do Pastor


O segundo domingo de Junho é Dia do Pastor

Nossa homenagem a todos os pastores!


Nós, como pastores, somos chamados por Deus para um ministério que muitas vezes é marcado por sofrimentos e desafios. Em nossa jornada pastoral, testemunhamos o sofrimento das pessoas que, em muitas ocasiões, não ouvem a voz de Deus. Sofremos junto com elas, carregando suas dores em nossos corações, pois somos os pastores, os cuidadores do rebanho do Senhor. O apóstolo Paulo nos lembra da nossa responsabilidade pastoral em 2ª Coríntios 11:28-29: "Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas. Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não abrase?".


Ser pastor é muitas vezes sair de casa de madrugada para atender uma briga de casal, intervir em situações de crise, e, depois, ver essas mesmas pessoas saírem da igreja sem sequer nos dar uma satisfação. Isso nos lembra de nosso Senhor Jesus, que curou dez leprosos, mas apenas um voltou para agradecer (Lucas 17:11-19). Nós seguimos o exemplo de Cristo, servindo sem esperar reconhecimento, sabendo que nossa recompensa está nos céus.


Nosso papel como pastores também nos exige discrição e a habilidade de guardar confidências. Somos, muitas vezes, túmulos de segredos e dores alheias, acusados sem poder revidar à altura, pois nossa posição não nos permite quebrar o atendimento pastoral. Assim como Jesus permaneceu em silêncio diante de Seus acusadores (Mateus 26:63), nós também devemos manter a dignidade e a santidade de nossa posição pastoral, confiando que Deus é nosso justo juiz.


A solidão é uma companheira frequente em nosso ministério. Não temos com quem desabafar, a não ser com Deus. Nos momentos de angústia e solidão, lembramo-nos de Davi, que muitas vezes se sentiu só e desamparado, mas encontrou consolo no Senhor: "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam" (Salmos 23:4).


Apesar de diversos dissabores na jornada pastoral, ser pastor é uma honra indescritível. Somos chamados por Deus para combater o bom combate e cuidar daqueles que realmente amam ao Senhor. O apóstolo Paulo nos encoraja em 1ª Timóteo 6:12: "Combate o bom combate da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado." Nossa satisfação vem de ver famílias sendo transformadas pelo poder de Deus, algo que não tem preço.


Temos em nossos ministérios aqueles que amam a igreja, aqueles que amam nossa visão e aqueles que nos amam. Sempre encontramos em nossa caminhada pastoral os nossos "Pedros, Tiagos e Joãos", aqueles que nos proporcionam refrigério e suporte, tal como Jesus tinha Seus discípulos mais próximos que O apoiavam.


Não podemos negar que, como pastores, também nos cansamos. Ficamos tristes, sentimos vontade de parar, e às vezes não queremos ver ninguém. Não somos de ferro; somos humanos que também sofrem, sentem-se sós, e precisam de abraços e carinhos. É raro encontrarmos amigos verdadeiros, e muitas vezes choramos em silêncio. O salmista nos consola com suas palavras em Salmos 42:11: "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu."


A missão pastoral é psicologicamente desafiadora. As ovelhas esperam perfeição de nós, mas devemos lembrar que nossa força e sabedoria vêm do Senhor. O apóstolo Paulo nos encoraja em 2ª Coríntios 12:9: "A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza."


Como ovelhas, é importante cuidar dos nossos pastores. Eles dedicam suas vidas ao chamado de Deus, guiando o rebanho e nutrindo almas com amor e sabedoria, cultivando esperança e fé em cada coração que tocam. Devemos orar por nossos pastores, apoiá-los e mostrar-lhes gratidão por seu serviço fiel. O escritor de Hebreus nos admoesta em Hebreus 13:17: "Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria, não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês."


Pastores comprometidos na propagação do Reino de Deus são abençoados e abençoadores em seus ministérios. O Senhor os colocou em nossas vidas para nos guiar e nutrir espiritualmente. Que possamos ser um suporte para eles, assim como eles são para nós. Em momentos de dificuldade, tanto nós como nossos pastores, podemos encontrar consolo na promessa de Jesus em Mateus 11:28-30: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve."


Que possamos sempre lembrar de cuidar daqueles que cuidam de nós, nossos pastores, e que eles possam sentir o amor e a gratidão de suas ovelhas, sendo fortalecidos e encorajados a continuar combatendo o bom combate da fé. Que Deus abençoe ricamente cada pastor e sua família, e que eles sejam sustentados pela graça e misericórdia do Senhor em todos os dias de suas vidas.



Por jornalista Márcio Batista
Foto: (Burhanmirza/Pixabay) Reprodução / Divulgação


____________________
É proibido copiar os artigos deste site. A publicação dos artigos aqui postados em outros sites, blogs, impressos, trabalhos acadêmicos, ou trabalhos científicos deve seguir a regra da ABNT. Copiar deliberadamente na íntegra qualquer conteúdo deste site implica em crime, previsto no Código Penal. Lei do direito autoral. Todos os direitos reservados a Mais de Cristo de Florianópolis, SC, Brasil.